Desde 2009, a Comissão de Estudo Especial de Modelagem de Informação da Construção (CEE-134) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) se propõe a tratar da normalização referente à modelagem de informação da construção (BIM) e, atualmente, é responsável pela concepção, desenvolvimento e tradução de normas relacionadas a essa metodologia. A Comissão também tem como funções elaborar e revisar as Normas Brasileiras de acordo com as demandas apresentadas, assegurar o cumprimento das Diretrizes da ABNT para o processo de elaboração de Normas Brasileiras e deliberar sobre o envio dos Projetos de Norma para Consulta Nacional e para homologação como Norma Brasileira.

A Sondotécnica foi uma das primeiras empresas brasileiras a utilizar em larga escala a metodologia BIM em seus projetos e agora, reforçando esse pioneirismo, conquistamos mais representatividade no assunto. A Gerente de BIM e Inovação da Sondotécnica, Stefania Dimitrov, foi convidada a ocupar o cargo de secretária da CEE-134 e, em fevereiro, passamos a contar em nossa equipe de especialistas BIM com o atual coordenador dessa Comissão, João Gaspar.

No novo cargo na CEE-134, Stefania terá como principais atividades auxiliar a coordenação da Comissão de Estudo e secretariar as reuniões, coordenar o trâmite e recebimento de documentos da Comissão e substituir a coordenação quando necessário. Formada pela FAU-Mackenzie em Arquitetura e Urbanismo, a profissional tem mais de 20 anos de experiência em coordenação de projetos e, nos últimos anos, se especializou em BIM, tendo realizado diversas apresentações e palestras sobre o tema e integrado a Comissão Temporária de BIM – CT BIM do CAU/SP. Atualmente, Stefania também faz parte do Conselho Administrativo do BIM Forum Brasil e da Comissão Temporária de Tecnologias da Informação e Comunicação do CAU/SP. No ano passado, Stefania defendeu sua pesquisa de mestrado com o tema “BIM como instrumento de intervenção em favelas: o caso de Paraisópolis em São Paulo“ na FAU-Mackenzie. O trabalho é um desdobramento de um dos projetos mais representativos realizados pela Sondotécnica com a metodologia BIM.

“O desenvolvimento de normas brasileiras no universo BIM é uma atividade de extrema importância para garantir a segurança, a qualidade e a eficácia de produtos e serviços, contribuindo para o bem público, além de apoiar a difusão do BIM no Brasil.”, diz Stefania.

Troca de experiências enriquecedoras

O novo integrante do time de especialistas em BIM da Sondotécnica, João Gaspar, está à frente da coordenação da CEE-134 desde o final de 2022. O profissional é formado em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP, tem mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura, Tecnologia e Cidade pela Unicamp e, atualmente, é doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAU-USP com o projeto de pesquisa “Proposição de um método para a aplicação de Building Information Modeling (BIM) em projetos de Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS)”.

João também é membro convidado da Comissão Temporária de Tecnologias da Informação e Comunicação para Arquitetura e Urbanismo do CAU/SP, autor de diversos livros, com destaque para “101 Conceitos em Arquitetura e Urbanismo na Era Digital”, “Arquitetura contemporânea e automação: prática e reflexão” e “Métricas Urbanas: abordagens paramétricas no planejamento de bairros e cidades sustentáveis”, especialista em ensino, pesquisa e criação de material didático com foco em BIM e autor de artigos publicados e apresentados em importantes conferências internacionais como a CIB W78 2018 (Chicago, EUA) SIGraDI 2017 (Concepción, Chile), CIB W78 2015 (Eindhoven, Holanda) e TIC 2015 (Recife).

“Ser indicado para coordenar a CEE-134 foi uma grande honra. É uma enorme responsabilidade assumir esta tarefa, mas considero que o trabalho no Departamento de BIM e Inovação da Sondotécnica vai me trazer muitos conhecimentos e aprendizados que poderei utilizar no exercício da coordenação. Por outro lado, o conhecimento acumulado no desenvolvimento dos trabalhos voluntários da Comissão também rende frutos, experiências e aprendizados que levo para a Sondotécnica”, ressalta João.


Compartilhe!