Ainda durante a pandemia, em 2021, a Gerando Falcões passou a integrar o rol de instituições apoiadas pela Sondotécnica Engenharia com o objetivo de ajudar a promover melhorias sociais e econômicas em comunidades carentes, transformando vidas. A ONG é um ecossistema de desenvolvimento social que atua em rede, focado em realizar iniciativas transformadoras nas áreas de educação, cidadania e desenvolvimento econômico.

A parceria, firmada por meio de aporte financeiro via Lei de Incentivo à Cultura, é direcionada ao projeto Polo Cultural, que acontece nos municípios de Poá e Ferraz de Vasconcelos, ambos localizados na Região Metropolitana de São Paulo, e beneficia 1.700 crianças e jovens de 6 a 18 anos.

Nos dois municípios, o projeto ocorre dentro de escolas públicas e oferece aulas de canto coral, orquestra, percussão, teatro, dança, artes visuais, violão, ballet, capoeira, street dance. Em Poá, as oficinas culturais são realizadas aos sábados em salas de aula que se transformam em “salas efervescentes de arte e cultura”. Uma grande orquestra com 60 jovens componentes ocupa 13 salas da escola parceira durante as aulas e também integra o Polo Cultural.

Em Ferraz de Vasconcelos, as oficinas acontecem de segunda a sexta-feira em escola parceira. Os participantes frequentam as atividades culturais no contra turno do horário escolar, permanecendo na escola durante todo o dia. Aos finais de semana, o projeto é aberto à participação de crianças e jovens moradores da comunidade, oferecendo oficinas culturais como street dance e capoeira.

Até o final do ano, o projeto também vai levar grandes espetáculos artísticos para os dois municípios de forma gratuita, facilitando o acesso à cultura à população que vive nessas regiões periféricas.

”Atuamos em rede para acelerar o poder de impacto de líderes em favelas do Brasil, e temos como missão transformar a pobreza das favelas em peça de museu. Nosso objetivo é construir pontes de oportunidades que promova a melhoraria da qualidade de vida da população por meio de iniciativas transformadoras, capazes de gerar resultados de longo prazo. Entregamos serviços de educação, cultura, esporte, desenvolvimento econômico e cidadania em favelas”, explica a consultora estratégica em Projetos de Leis de Incentivo do Instituto Gerando Falcões, Carol Silvestre.

Além do Polo Cultural, a Sondotécnica já colaborou com outros dois projetos da Gerando Falcões: o #TamuJunto, que destinou doações para famílias do litoral de SP atingidas pelas chuvas no início deste ano, e a campanha Corona no Paredão, com doações de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade. A empresa também apoia financeiramente outras iniciativas como o “Fortalecendo famílias”, que oferece ajuda, orientação e acompanhamento sociofamiliar a crianças e adolescentes atendidos pela Associação Beneficente Santa Fé, em São Paulo, e instituições como o Instituto Mano Down, a Associação Paradesportiva JR-SP, o Centro de Estudos e Cultura Midrash e a Froien Farain, onde participou de uma campanha de financiamento coletivo para a montagem de uma sala de fisioterapia na sede da entidade.

“Somos uma empresa que tem em seu DNA estar a serviço do progresso. O que nos tem feito amadurecer bastante com relação ao nosso papel para a construção de uma sociedade mais justa, aumentando nossas contribuições por meio de leis de incentivo e buscando fazer além, estreitando cada vez mais esse tipo de parceria. Assim, acredito que estaremos cumprindo com a nossa missão social de ajudar os menos favorecidos”, finaliza Fabio Bergman, presidente da Sondotécnica.


Categorias:
Compartilhe!