O uso do BIM é uma realidade em diversos projetos coordenados pela Sondotécnica. Agora, a empresa avança e passa a utilizar a plataforma Solibri Office na checagem automatizada de modelos BIM. O trabalho vem sendo realizado na prestação de serviços de gerenciamento de projetos à SEHAB (Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo) por meio de 11 modelos BIM para Habitação de Interesse Social nos contratos da Operação Urbana Consorciada Água Espraiada, Lotes A, B e C.

Os modelos BIM dos projetos contratados pela SEHAB são entregues à gerenciadora em formato IFC para a auditoria e validação, que são então carregados no Solibri para validação da qualidade, compatibilização e até mesmo o Code Checking – checagem de aderência dos modelos às legislações e normativas vigentes.

“Desde o início do uso do Solibri, percebemos os benefícios oferecidos pela plataforma. Analisar projetos em BIM de forma manual e investigativa demanda muito tempo e dedicação, principalmente por conta da complexidade das informações de um modelo BIM para orçamentação”, explica a arquiteta da Sondotécnica, Mônica Pinheiro.

Os modelos BIM da SEHAB são utilizados também como base para extração de quantitativos, possibilitando a posterior orçamentação da obra. Para padronizar a codificação e especificação técnica dos elementos, garantindo assim a perenidade das informações, a SEHAB desenvolveu, com base em planilhas oficiais (SIURB e SINAPI), uma Planilha de Elementos. Esse material indica os requisitos das informações do modelo, como código, nome, especificação técnica, além da classificação IFC para cada componente construtivo (portas, alvenarias, tubulações, itens de paisagismo, etc.) de diferentes disciplinas.

Visando o controle e garantia da qualidade dos modelos BIM, a Sondotécnica realiza, assim, uma auditoria dos modelos BIM, verificando, inclusive, se todas as informações solicitadas pela SEHAB foram atendidas.

Em parceria com a empresa CADTEC (partner da Solibri no Brasil), a Sondotécnica desenvolveu regras de checagem para uso no Solibri Office, com foco na auditoria e qualidade do modelo, viabilizando assim que parte da análise seja realizada de forma automatizada.

“Além de ganharmos em agilidade e confiança na análise, com a tecnologia do Solibri conseguimos também garantir nosso fluxo de trabalho. Após identificar as não-conformidades dos modelos, produzimos os reports na extensão BCF e em formatação personalizada para PDF, gerando relatórios completos compartilhados no CDE. O fornecimento para as projetistas dos comentários em formato BCF, gerados no Solibri, possibilitou a visualização dos comentários no modelo nativo com maior precisão”, reforça a arquiteta e gerente BIM e Inovação da Sondotécnica, Stefania Dimitrov.


Compartilhe!